Moradias adaptadas a idosos ajudam a melhorar qualidade de vida

O aumento da população idosa no Brasil sugere investimentos específicos nas necessidades desse público, seja em adequações de moradias ou de outros espaços e produtos. É por isso que especialistas chamam a atenção, principalmente, de setores como o da construção civil e o de arquitetura para que se apoiem na tecnologia e reflitam sobre a longevidade.

Em 2017, eram 14,6% dos brasileiros com 60 anos ou mais, 30,3 milhões, e a estimativa é que cheguem a 25,5%, 58,2 milhões, em 2060. Para gerontólogos e urbanistas, é necessário observar as demandas da pessoa idosa, antecipando as principais questões do ambiente doméstico, como adaptações e artigos que devem oferecer acolhimento e satisfazer os desejos e emoções dessa população.

Leia esse artigo completo