Como adaptar a casa para o idoso


Independente do estilo arquitetônico, as casas dos 60+ de hoje foram projetadas há algumas décadas e na época da construção o objetivo era atender uma família de jovens adultos com filhos pequenos.
A medida que os moradores envelhecem, suas casas também envelhecem. Mas a maioria destas construções não são atualizadas para acompanhar as transformações que o passar dos anos impõe aos nossos corpos.
Algumas adaptações se fazem necessárias para melhorar alguns quesitos:
- independência
- mobilidade
- segurança
- conforto/conveniência
Quando se faz necessário propor alterações na residência, devemos enfatizar o fortalecimento das capacidades do usuário, ao invés de lidar com limitações ou deficiências. O morador deve reconhecer e aceitar a necessidade da mudança e deve ser envolvido o máximo possível no processo.

QUANDO É HORA DA REFORMA?
O melhor momento para começar adaptações na casa é muito antes de surgir a necessidade. O ideal é que casas com moradores de 50 ou 60 anos já tenha instalações pensadas em prevenir acidentes.
Portas largas, que permitem uma cadeira de rodas passar com tranquilidade, são úteis em qualquer casa. Barras de apoio nos banheiros, já deveriam ser regra nas construções. Mas algumas alterações simples como cores contrastantes em locais específicos e alteração na posição do mobiliários, podem trazer benefícios inesperados.

AVALIANDO AS NECESSIDADES
Planejamento é tudo.
Você pode definir os elementos que sofrerão alteração respondendo um questionário formulado por um profissional qualificado (arquiteto, terapeuta ocupacional, fisioterapeuta, entre outros) ou mesmo, passando um dia na casa e observando as principais dificuldades que o morador enfrenta em seu cotidiano.
(solicite aqui um questionário dirigido e veja como algumas alterações podem ser simples)

DETERMINE AS MODIFICAÇÕES
Faça uma lista das mudanças ou adaptações necessárias. Este material lhe ajudará a levantar orçamentos no mercado, seja de produtos ou serviços.

Comentários