10 dicas para uma viagem tranquila depois dos 60 anos

As lembranças de viagens podem ser maravilhosas ou desastrosas. Quando você tem um público específico então, todo cuidado é pouco. Viajar com crianças pequenas exige atenção diferente das necessidades de outras faixas etárias, assim como, o viajante 60+ requer opções diferenciadas de roteiros e cuidados.
Devemos considerar restrições de mobilidade e atenção diferenciada em outros aspectos, o que não significa excluir destinos, mas sim, enxergá-los com os olhos da acessibilidade.

1.       Acomodação confortável
Escolher a acomodação apropriada é o item principal. Ao contrário de viagem com outras faixas etárias, o viajante 60+ precisa de um ponto de apoio que tenha acomodações acessíveis e com áreas de convívio adequadas à sociabilização do grupo que viaja junto, garantindo segurança e conforto.



2.         A escolha dos destinos
Longas horas dentro de um avião, só se justificam quando a permanência no destino considerar alguns dias para se restabelecer. Já no destino, os passeios devem ser interessantes mas com tempo de deslocamento curto, para que o aproveitamento seja integral, sem desgaste demasiado.
3.         Necessidades alimentares
Procure manter os horários das refeições e escolher opções saudáveis e equilibradas. Dar a devida atenção às restrições alimentares, reduz os riscos de alguns problemas médicos, evitando intervenções desnecessárias.
4.          Seguro de viagem
Adquirir um bom seguro de viagem é aconselhável para qualquer viajante, mas para o 60+ esse item se torna fundamental, e nada melhor do que se sentir bem protegido quando estamos nos divertindo.
Sentindo-se seguro, você terá plena liberdade para desfrutar intensamente todos os momentos de diversão.
5.         Medicamentos
Organize os medicamentos de rotina com cautela. Verifique a quantidade de dias que irá ficar fora e veja se será suficiente para toda viagem, calculando uma margem de segurança para o caso de um atraso no retorno. Coloque os medicamentos em local de fácil acesso, deixando na bagagem de mão para usá-los durantes os deslocamentos.
6.         Bagagem “econômica”
ProcurLeve na sua mala apenas itens necessários. Lembre-se que estará em movimento e quanto mais leve sua bagagem for, mais prático e fácil será o transporte.
7.         Prioridade: segurança e conforto
Novas aventuras são sempre interessantes, mas analise se o grau de dificuldade a que você pretende se expor está dentro do limite do seu corpo. Escolha atividades que sejam realmente prazerosas, sem margem para frustrações.
8.         Golpe a turistas
Riscos de golpes existem em qualquer lugar, e um viajante sempre está exposto a situações inesperadas, ainda mais quando os costumes ou a língua passa a ser diferente. Viajantes 60+ podem se sentir mais vulneráveis e aceitar ajuda de pessoas não confiáveis.
Pesquise se no seu destino existe informações sobre fraudes comuns aos turistas e informe-se antes como se precaver, para que esteja preparado para situações inesperadas.
9.         Receptivo preparado
Tenha certeza que o local de sua hospedagem esteja habituado a receber idosos ou esteja disposto a disponibilizar um serviço diferenciado. Ele deve oferecer serviços como recepção no aeroporto, estar preparado para elaborar cardápio especial, colaborar na resolução de pequenos problemas, etc.
10.     Número de telefone local
Ao chegar ao destino, procure obter um número de celular local e defina um atalho para discagem direta para um número de emergência, para facilitar o contato nos casos de urgência.
Além disso, mantenha o endereço e mapa dos hotéis em que irá se hospedar sempre à mão, para que seja fácil retornar sozinho, caso se perca do grupo.




Comentários