Tendências da longevidade em estudo genético feito em São Paulo

O maior mapeamento genético de idosos saudáveis da América Latina foi feito aqui em São Paulo e concluiu que surgiram 207 mil mutações genéticas nunca descritas na medicina.

Estudos demonstram que aqui em São Paulo nós adiantamos o processo de miscigenação. Enquanto no restante do mundo os pesquisadores acompanham a mistura entre os povos, aqui no nosso país, a velocidade dessa mistura está muito mais adiantada.

Participaram da pesquisa 1324 pessoas com mais de 60 anos de idade só da cidade de São Paulo, o que significa que são mutações particulares da população paulistana, que é amplamente miscigenada.

O objetivo da pesquisa é formar uma base de dados genômico sobre o envelhecimento saudável.

A pesquisa teve início com 150 idosos com mais de 80 anos, sem declínio cognitivo que levavam uma vida totalmente independente.

Será esse o futuro da nossa geração?

Veja a matéria completa no link:

Comentários