Dez ferramentas de tecnologia para terceira idade



Fonte:  MoneyUsnews

O estereótipo do idoso alheio à tecnologia tem mudado rapidamente. Pesquisas recentes determinam que 58% das pessoas com mais de 65 anos utilizam a internet, contra os 15% no ano 2000, e os números crescem na mesma proporção da condição socio-financeira, instrução e da chegada dos “jovens aposentados”. 

Alguém que deixa o mercado de trabalho de hoje já deve ter trabalhado 30 anos com computadores. Além disso, as novas tecnologias tem facilitado o contato à distância entre as famílias, garantindo independência ao idoso, que passa a ter fácil acesso aos filhos no caso de necessidade.

Quanto mais intuitivo um sistema, mais fácil será sua utilização tanto por jovens, quanto por idosos. As necessidades de tecnologia dos jovens aposentados não são muito diferentes dos seus filhos. Eles participam em mídias sociais, usam a internet para pesquisa, troca de e-mails com os amigos e família e ainda utilizam programas e aplicativos para chamadas de vídeo.


De qualquer forma, existe uma grande diferença entre as faixas etárias na terceira idade. Aos 65 anos eles são muito mais experientes em tecnologia. As pesquisas demonstram que existe um ponto de inflexão em torno dos 75 ou 80 anos, quando eles utilizam a tecnologia como apoio.




Descrevo a seguir 10 ferramentas de tecnologia utilizadas pela terceira idade.
1- Smartphone

As pesquisas americanas indicam que 78% dos americanos com mais de 65 anos tem telefones celulares, embora apenas 30% sejam smartphones. Os números tendem a subir de forma consistente já que tem surgido vários aplicativos específicos que atendem este público: controle de pressão arterial, lembretes para medicação ou jogos de esforços cerebrais.

2- Tablets e e-books

Muitos idosos estão substituindo seus computadores de mesa por tablets, que lhes oferece telas maiores e mobilidade para conversar com a família. Ler livros no tablet ou no e-book passa a ser uma esperiência bem mais confortável.

3- GPS

Pode ser um equipamento dedicado ou apenas um aplicativo no smartphone, mas sempre será mais fácil achar o caminho através de GPS. Será particularmente útil para as pessoas que se aposentam e mudam para uma nova cidade ou trocam de bairro.

4- Skype ou Facetime

Aplicativos de chamadas de video são muito populares para os idosos que tem netos e outros familiares que moram longe. Essas interações não substituem a visita presencial, mas são complementares.

5- Monitores de atividade

É um dispositivo ou aplicativo para o monitoramento e acompanhamento de atividades, como distância percorrida, consumo de calorias, qualidade do sono, medição de batimentos cardíacos. Equipamentos com tecnologia tipo Wearable facilitam o monitoramento da atividade do sono em idosos e durante atividades físicas, pois são sincronizados a um computador para rastreamento de dados em longo prazo. Desta forma, as pessoas ficam mais bem informadas sobre sua saúde e podem tomar as melhores decisões para seu bem estar.

6- Dosadores de medicamento

Novos sistemas de alerta para medicação, com dispensers específicos, que repetem o alerta caso a medicação não seja tomada dentro de um determinado tempo. Alguns equipamentos são combinados com sistemas de alerta médico, que em situações críticas, envia um chamado para o familiar cadastrado e ainda solicita o serviço de emergência médica.

Vale ressaltar que os erros de medicação são causa número um de internações em pessoas com mais de 75 anos.

7- Relógios inteligentes

Os “smart whatches” ou relógios inteligentes chegaram para substituir os sensores de queda, em forma de pulseiras ou pingentes, que tanto incomodava alguns idosos. Este relógio não é apenas um botão de alarme, mas também pode incluir o lembrete de medicação, monitor de atividade, detector de queda, além de ser um telefone celular.

8- Bancos de dados pessoais na nuvem

Serviços como oferecido pelo aplicativo Everplans que cria um arquivo digital na nuvem com informações sobre senhas, preferências pessoais, informações sobre a casa, entre outros dados, com a opção de compartilhar as informações com outras pessoas da família.
9- Aplicativos de transporte

Os serviços de transporte alternativo como Uber, são projetados para atrair os interessados em tecnologia que resolvem todos os seus problemas através de seus smartphones, mas também podem ser muito utilizados pelos idosos que optaram por não dirigir.

10- Palmilhas GPS

Este produto inovador é uma palmilha que pode ser colocada no sapato de uma pessoa com perda de memória ou doença de Alzheimer para que ele possa ser facilmente encontrado caso esteja perdido. Você pode definir um perímetro e ser notificado caso a pessoa saia da referida área. Já existe este tipo de tecnologia em relógios, mas algumas pessoas podem ser resistentes ao uso de alguns tipos de acessórios e dispositivos.

Comentários