Por que devemos conhecer e valorizar as "Tecnologias Assistivas"?





A arquitetura discute muito a acessibilidade e o desenho universal, propondo soluções democráticas para o espaço urbano. A Tecnologia Assistiva surge como o agrupamento de dispositivos, técnicas e processos que podem prover a assistência, reabilitação e melhorar a qualidade de vida das pessoas, trazendo autonomia, independência e inclusão social a qualquer tipo de indivíduo.

É um termo novo, também definido como "uma ampla gama de equipamentos, serviços, estratégias e práticas concebidas e aplicadas para minorar os problemas encontrados pelos indivíduos com deficiências" (Cook e Hussey • Assistive Technologies: Principles and Practices • Mosby – Year Book, Inc., 1995).



A Tecnologia Assistiva é uma área do conhecimento, de característica interdisciplinar. Qualquer objeto ou solução que traga maior conforto ao usuário se enquadra nesta definição. Pode ser um lápis mais grosso, uma barra de apoio, uma prótese ou até um hardware ou software especiais.



O design e a tecnologia unidos.


Chegamos a uma conclusão importante! Os projetos arquitetônicos para acessibilidade que visam reduzir as barreiras físicas, facilitando a locomoção das pessoas com deficiência, são apenas mais um instrumento da Tecnologia Assistiva.


Este é um tema de imensa importância e que deve ser amplamente discutido na sociedade.

Afinal, devemos lembrar que com o aumento da expectativa de vida e a melhoria nos tratamentos médicos, o objetivo é que muitos de nós (bem mais do que nas gerações passadas) cheguem a idade avançada usufruindo as conquistas das Tecnologias Assistivas!

Veja também:
I Simpósio Internacional de Tecnologias Assistivas
http://www.simposiocnrta.com.br/





Comentários